sábado, novembro 02, 2013

A comunicação e as intervenções no trânsito II

Mapas e mais informação!
As minhas afirmações talvez se tornem repetitivas mas acredito que a persistência ajuda as pessoas entenderem essa evidência: 
A INFORMAÇÃO É PARTE INTEGRANTE DE UM BOM PROJETO DE INTERVENÇÃO VIÁRIA!
Difícil convencer as cabeças cartesianas dos engenheiros e urbanistas que o mundo não gira apenas no entorno de cálculos, o ser humano é parte inerente de qualquer projeto viário, principalmente quando essa intervenção afeta a rotina das pessoas causando estresse. Já ouvi todos os tipos de rejeição a esse modelo de contato com o público, hoje escuto principalmente dos "consultores moderninhos" que acreditam que informação é jornal digital no tablet ou qualquer comunicação via internet! Pode ser que em outras situações isso seja possível mas não para esse tipo de intervenção, as pessoas ainda gostam de folhear um guia de ruas, ter um mapa explicativo referenciado e, sobretudo, informação em mãos...
Ahhh..hoje o guia de ruas existe em meio digital! E é verdade!...mas você vai fazer o que para vê-lo? Desligar o carro, procurar um acostamento e  ligar seu Notebook? Estando com o mapa na mão, você pode consultá-lo em casa ou no trabalho e no dia seguinte programar-se ou programar um itinerário no seu GPS ou no celular ou no Google, sei lá! 

Também penso que app´s moderninhos de mapas possam ser desenvolvidos e repassados para um cadastro de e-mails pré-estabelecidos, mas por favor mantenham os mapas cara de guia rex! Tem ter aquela cara de guia de ruas com georreferências, com as locações dos desvios, as vias bem sinalizadas e muita, muita informação na mídia tradicional e não adianta vir com mapas aerofotogramétricos do Google Earth ou do Maps com sua edificações, as pessoas mal conseguem se localizar andando nas ruas que dirá num mapa desse tipo. O mapa deve ser bem evidente com um texto explicativo bem claro e detalhado, dando como referência para o motorista, o local onde ele será distribuído. É complicado? Exige muito raciocínio? Nem tanto, mas uma boa redação e um mapa bem didático, sim! A informação e o bem estar do contribuinte tem que estar acima disso tudo. Quero ver como será o material para os eventos que teremos na cidade, provavelmente, contrataram uma agência com nenhuma ou pouca experiência desse tipo de divulgação, que por sua vez tratará como se fosse venda de um produto, cobrará os olhos da cara e o material impresso com aquela cara de mapa de venda de imóvel, que não é o caso. Temos profissionais que sabem fazer esse tipo de trabalho? Claro que temos, mas com certeza virão com algum gringo que desconhece o Brazilian Way, que vai impor sua cultura aqui e nós, como colonizados que somos, abaixaremos a cabeça!...
Eu diria que colocaram o bode na sala, criaram situações para influenciar a população a crer que não sabemos transmitir informação e ,logo logo, aparecerá um salvador da pátria com a fórmula milagrosa de se comunicar com os motoristas.
Estou postando vários materiais informativos das mais diversas ocasiões e governos, divulgando algumas intervenções de maior ou menor porte na cidade. Estou procurando outros materiais para compor nosso portfólio e vocês verão que nada disso é novidade, fizemos esse tipo de trabalho durante décadas e , agora, virou novidade. Estou recuperando um material da RIO 92, para que vocês tenham uma ideia do que já foi desenvolvido e hoje esquecido. Durante a realização do evento  da RIO 92, foram distribuídos 1.500.000 de panfletos de orientação a pedestres, isso para um evento que durou quatro dias, então aquele sr. Antonino Letteriello de Londres não está dizendo nenhuma novidade*! O Brasil é um país sem memória apenas para satisfazer as conveniências de nossos governantes! Creiam...
http://oglobo.globo.com/rio/imprimimos-seis-milhoes-de-mapas-para-pedestres-em-londres-10346007?topico=rio-2016
P.S.: Algo que é importante deixar claro...os mapas devem ser distribuídos por pessoal uniformizado, ter cara de material institucional e as logomarcas institucionais destacadas, para não serem confundidos com material promocional de rua. ISSO DEVE SER SEMPRE REALIZADO DESSA MANEIRA, OK!?
Postar um comentário