sexta-feira, dezembro 16, 2011

Workwear, work clothes and Uniform I

Falar sobre workwear, work clothes e uniform é falar sobre a história do homem, as palavras(em inglês) parecem ter um significado igual na essência mas as usabilidades nas atividades de trabalho são diferentes, vestuário de trabalho, roupas de trabalho e uniformes seja qual for a interpretação da tradução existem diferenças que veremos mais a frente. Para exemplificar tenho que voltar aos primórdios da história da humanidade, na adequação da indumentária ao meio ambiente, das guerras e chegando até a revolução industrial. Vamos imaginar que você é um homem pré-histórico e sua tribo tem como habitat uma determinada região e que, por sua vez, dispõe de determinadas plantas ou pigmentos ou animais (peles) ou outro item qualquer que sirva de referência ao local de origem da tribo.Imaginou? É mais ou menos por aí que tudo começa. Voltando ao local onde os grupos habitavam, acredito que o homem pré-histórico usava como indumentária peças confeccionadas em materiais encontrados na natureza local, que dependendo da região não usavam nada além de peles de espécie de animais ou pinturas feitas com material encontrado com frequência na sua região, mas aí já começa o diferencial: Eles eram nômades!...Então como os grupos se diferenciavam? Eu creio que pelo fato dos grupos serem pequenos e familiares, esse fato acentuava a consanguineidade e evidenciava características genéticas, uniformizando os grupos pelas similaridades físicas, comportamentais e na roupagem através de peles dos animais mais comuns em seu habitat. A descoberta do curtume e da tecelagem proporcionaram um salto na qualidade das roupas e na criação das roupas de trabalho.
 Uniformizar

Uniformizar: Tornar uniforme, ter uma única forma, o que não varia, análogo,etc...essa é a definição da palavra. Mas a evolução da indumentária de trabalho passa por várias outras nuances, como a descoberta das técnicas de tecelagem, do curtume e dos metais, com certeza deram um upgrade determinante na maneira de como nossos ancetrais se vestir, muito disso em fusão com os materiais encontrados na natureza local e no desempenho de suas funções. As roupas de trabalho, roupas típicas e, sobretudo, os uniformes de guerra, são provenientes das necessidades do homem em relação ao seu meio.
Infelizmente a evolução do homem sempre passa por esta praga evolutiva: A Guerra. As necessidades extrativas do homem fizeram que ele andasse de um lado para o outro na busca de suprir suas necessidades, que acabavam em escaramuças por domínio de territórios de caça e comida, é a guerra sempre nos rondando! Imagine uma guerra com os dois lados vestindo as mesmas peles fedorentas? Ou apenas com pinturas sobre corpo para diferenciá-los? Imaginou!...E se essa doença fôsse travada sob uma chuva? As peles pesariam uma tonelada e as pinturas...que pinturas? Bom, isso é tudo muito teórico e não estávamos lá para comprovar, nem temos pinturas rupestres detalhando esses fatos mas esse é um caminho.
Roupas de palhas, de linho, pele de carneiro, o pêlo de carneiro(lã), a tecelagem com fios, etc...e a própria habilidade na criação, alavancaram a nossa indumentária de trabalho. Mas isso é uma outra etapa na nossa narrativa.
Continua...
Postar um comentário