quinta-feira, setembro 24, 2009

Com ou Serifa?

Café com açucar ou sem açucar? Chopp com espuma ou sem espuma? Com serifa ou sem serifa?...É Gosto! Tudo é uma questão de gosto, assim que eu definiria o uso das fontes e seu emprego em impressos gráficos. Para a leitura a curta distância as letras serifadas funcionam bem porém em impressos grandes e que exijam leitura a distância, minha experiência diz que devemos evitar as letras serifadas. Mas o que seria SERIFA? Vou explicar: * Serifas são os pequenos traços e prolongamentos que ocorrem no fim das hastes das letras. As serifas tendem a guiar o olhar através do texto. O ser humano lê palavras ao invés de letras individuais, assim as letras serifadas parecem juntar-se devido aos seus prolongamentos, unindo as palavras. Por outro lado, os tipos sem-serifa costumam ser usados em títulos e chamadas, pois valorizam cada palavra individualmente e tendem a ter maior peso e presença para os olhos ("chamando a atenção"), já que parecem mais limpos.
Passei grande parte da minha vida trabalhando com Identidade Visual, pessoalmente não gosto de usar letras serifadas em meus trabalhos de sinalização, acho que elas não tem uma boa leitura quando são lidas a
uma certa distância. Faça um teste, crie um modelo de placas ou outdoors, com letras serifadas de vários tipos** e sem serifa, evite usar letras condensadas (explicarei mais adiante o motivo), faça o modelo escala 1:100 em metros e com letras em tamanho proporcional ao modelo, imprima-os e prenda-os na parede, caminhe mais ou menos uns cinco metros ou cinco passos largos para frente do objeto (placa ou outdoor), isso vai fazer com que você fique, proporcionalmente, a uma distância de 500 metros de distância do objeto, vire-se e olhe com espírito crítico as tipologias. Se a letra serifada for Bold, você pode ter uma leitura limitada mas se ela for Normal, Book ou Light fica muito ruim a leitura e conforme você aumenta a distância pior ainda...é tudo uma questão de ótica!
Postar um comentário